Identificação dos Supersharers de Desinformação: Estudo Revela Perfil e Métodos

Voltar para Blog

Identificação dos Supersharers de Desinformação

Um estudo recente analisou contas do Twitter associadas a eleitores dos EUA, identificando um pequeno grupo de supersharers de desinformação. Esses representam apenas 0,3% das contas, mas são responsáveis por 80% dos links para sites de notícias falsas.

Perfil dos Supersharers

Contrariando expectativas, os supersharers tendem a ser mais velhos, do sexo feminino e têm uma propensão significativa para clicar no botão “retweet”. Essa descoberta lança luz sobre a diversidade do perfil dos disseminadores de desinformação nas redes sociais.

Métodos de Análise

Os pesquisadores utilizaram um painel de mais de 650.000 contas do Twitter associadas a registros de votação nos EUA. Através de classificadores de aprendizado de máquina, identificaram tweets com conteúdo político e links para sites de notícias, verificando a disseminação de desinformação.

Impacto da Pesquisa

O estudo revelou que apenas 2.107 contas são responsáveis por 80% dos tweets com links para fontes de desinformação. Esses supersharers foram comparados a uma amostra aleatória da população total e aos maiores compartilhadores de links para fontes confiáveis de notícias.

Referências

Referência: Artigo sobre Supersharers de Desinformação no Twitter


Compartilhe esta postagem

Voltar para Blog
💬 Precisa de ajuda?