Evolução dos Assistentes Virtuais: Microsoft Copilot se Torna Proativo e Automatiza Tarefas

Voltar para Blog

A Evolução dos Assistentes Virtuais: Microsoft Copilot se Torna Proativo e Automatiza Tarefas

A Microsoft está prestes a dar um passo significativo no mundo dos assistentes virtuais. Ao invés de apenas responder a consultas, o Copilot da Microsoft será capaz de monitorar caixas de entrada de e-mail, automatizar uma série de tarefas e até mesmo realizar entrada de dados, tradicionalmente feitas manualmente pelos funcionários.

Copilot Evoluindo de Assistente para Colaborador Autônomo

Segundo Charles Lamanna, vice-presidente corporativo de aplicativos de negócios e plataformas da Microsoft, a empresa percebeu rapidamente que limitar o Copilot a apenas conversas era extremamente restritivo. “Em vez de ter um Copilot que espera até alguém conversar com ele, e se você pudesse tornar seu Copilot mais proativo e capaz de trabalhar em segundo plano em tarefas automatizadas?”, explica Lamanna em entrevista à The Verge.

Automatizando Tarefas Repetitivas e Monótonas

Essa nova capacidade do Copilot permitirá que as empresas criem agentes Copilot capazes de lidar com tarefas de suporte de TI, integração de novos funcionários e muito mais. Segundo a Microsoft, “os Copilots estão evoluindo de copilots que trabalham com você, para copilots que trabalham para você”.

Esses agentes Copilot serão acionados por determinados eventos e trabalharão com os próprios dados da empresa. Por exemplo, um novo funcionário poderia ser recebido por um Copilot proativo que responderia a suas perguntas, o apresentaria a um colega, forneceria treinamento e prazos, ajudaria com formulários e agendaria suas primeiras reuniões. Dessa forma, o RH e os funcionários poderiam se concentrar em suas tarefas regulares, sem o ônus das atividades administrativas.

Preocupações com Perda de Empregos

Essa automação inevitavelmente levanta questões sobre a perda de empregos e os rumos da IA. No entanto, Lamanna argumenta que os agentes Copilot podem remover as tarefas repetitivas e monótonas, como entrada de dados, em vez de substituir empregos inteiros. “O que torna um emprego, o que torna um cargo? É um monte de tarefas diferentes e, geralmente, é um número muito grande de tarefas muito diversas e heterogêneas. Se alguém fizesse uma coisa repetidamente, provavelmente já teria sido automatizada pela tecnologia atual”, explica Lamanna.

Controles e Segurança para a Automação

A Microsoft afirma ter construído uma série de controles no Copilot Studio para que o agente de IA não simplesmente vá à deriva e automatize tarefas livremente. Será possível construir os agentes Copilot com a capacidade de sinalizar determinados cenários para revisão humana, o que será útil para consultas e dados mais complexos.

Expansão e Personalização do Copilot

Além disso, a Microsoft está tornando mais fácil para as empresas trazerem seus próprios dados para seus Copilots personalizados, com conexões de dados para sites públicos, SharePoint, OneDrive e muito mais. Essa é apenas uma parte de um esforço mais amplo da Microsoft para tornar o Copilot mais do que apenas um chatbot que gera conteúdo.

Referências

Microsoft will soon allow businesses to build AI-powered Copilots that can work like virtual employees

Compartilhe esta postagem

Voltar para Blog
💬 Precisa de ajuda?