Bumble Se Desculpa Por Campanha Publicitária Criticando Mulheres Celibatárias

Voltar para Blog

Bumble se desculpa por campanha publicitária que criticava mulheres que escolhem a celibato

Nos últimos anos, o aplicativo de namoro Bumble se posicionou como uma plataforma voltada para o empoderamento feminino. No entanto, uma recente campanha publicitária da empresa gerou uma onda de críticas por supostamente incentivar uma ideologia “incel” (movimento de homens involuntariamente celibatários).

Campanha Publicitária Controversa

A campanha, criada pela equipe interna de marketing da Bumble, trazia mensagens como “Você sabe muito bem que um voto de celibato não é a resposta” e “Não deves desistir dos encontros e se tornar uma freira”. Essas frases foram exibidas em outdoors em Los Angeles e causaram revolta entre os usuários da plataforma.

Muitos criticaram a Bumble por ignorar razões religiosas, pessoais ou até mesmo relacionadas à diminuição do acesso ao aborto no país para a escolha do celibato. Alguns usuários chegaram a ameaçar excluir suas contas, acusando a empresa de tentar “envergonhar” as mulheres para que elas voltassem a usar o aplicativo.

Resposta da Bumble

Em um comunicado publicado no Instagram, a Bumble se desculpou pela campanha, admitindo que ela “frustrou involuntariamente” a comunidade de usuários. A empresa reconheceu que a celibato pode ter diferentes significados e importância, especialmente para a comunidade assexual e para aqueles que a escolhem devido a traumas ou restrições de direitos reprodutivos.

A Bumble afirmou que a campanha fazia parte de uma estratégia maior de reposicionamento da marca, com o objetivo de “celebrar o primeiro capítulo da evolução do aplicativo” e “lembrar as mulheres de que a plataforma tem resolvido suas necessidades desde o início”.

Investimento em Publicidade

De acordo com a reportagem da Ars Technica, a Bumble tem triplicado seus investimentos em publicidade, passando de $8 milhões em 2022 para $24 milhões em 2023. Essa estratégia parece ser uma tentativa de recuperar o prejuízo de $1,9 milhão registrado no ano passado e a queda de 86% no preço de suas ações desde a oferta pública inicial em 2021.

Conclusão

A polêmica envolvendo a campanha publicitária da Bumble evidencia a importância de as empresas compreenderem e respeitarem a diversidade de escolhas e experiências de seus usuários. Ao tentar “envergonhar” as mulheres por optarem pelo celibato, a Bumble acabou gerando uma reação negativa da comunidade, o que a levou a se desculpar e reconhecer seus erros.

Essa situação serve como um lembrete de que as empresas devem estar atentas às percepções e sentimentos de seus clientes, especialmente quando se trata de temas sensíveis como sexualidade e direitos reprodutivos. Uma abordagem mais empática e inclusiva pode ajudar a fortalecer a confiança e a lealdade dos usuários.

Referências

BELANGER, Ashley. Bumble apologizes for ads shaming women into sex. Ars Technica, 16 de maio de 2024.

Compartilhe esta postagem

Voltar para Blog
💬 Precisa de ajuda?